IPCG - Instituto Português de Corporate Governance
Adesão >>
Sexta, 22 de Setembro de 2017
    Login    IPCG - Instituto Português de Corporate Governance

Home > Parceiros/Protocolos cGov

Parceiros/Protocolos

European Corporate Governance Institute  
O European Corporate Governance Institute foi fundado em 2002. Foi criado para melhorar a Corporate Governance através da promoção de investigação cientifica independente e actividades relacionadas. O Instituto visa ter um papel activo no debate para a criação de políticas e para o desenvolvimento de boas práticas na área da Corporate Governance.

Instituto Brasileiro de Governança Corporativa  
O Instituto Brasileiro de Governança Corporativa é o único órgão criado com a meta principal de contribuir para optimizar o conceito de Corporate Governance nas empresas brasileiras. O Instituto visa cooperar com a melhoria do padrão de governo das empresas nacionais, para seu sucesso e perpetuação. A boa Corporate Governance assegura aos sócios equidade, transparência, prestação de contas (accountability) e responsabilidade pelos resultados.

Instituto de Corporate Governance de Macau  
O «Instituto de “Corporate Governance” de Macau», em português, «Macau Corporate Governance Institute», em inglês, e “澳門公司治理協會”, em chinês (o «ICGM») é uma associação de direito privado, sem fins lucrativos, que tem a sua sede na Região Administrativa Especial de Macau da República Popular da China («Macau»), na Alameda Dr. Carlos D’Assumpção, n.os 411-417, Edifício Dynasty Plaza, 15.º andar D-H.

O ICGM tem por objecto promover a investigação e divulgação dos princípios de Corporate Governance podendo para o efeito desenvolver todas as actividades adequadas, nomeadamente:

  1. Ser um importante fórum para assuntos relativos ao Corporate Governance, designadamente, mas não exclusivamente, para o desenvolvimento de boas práticas de gestão nas sociedades de Macau.
  2. Promover a qualificação profissional dos sócios, administradores, directores, gerentes, auditores, membros de órgãos sociais ou outros, com vista a fomentar a adopção e desenvolvimento de boas práticas de Corporate Governance.
  3. Divulgar e discutir ideias e conceitos sobre Corporate Governance, acompanhar e participar em fóruns nacionais ou internacionais.
  4. Contribuir para a adopção, pelas sociedades de Macau, de directrizes que promovam a transparência, responsabilidade, equidade e integridade no contexto das suas práticas de governo e gestão.
  5. Promover a consciencialização sobre temáticas legais relevantes para as sociedades de Macau, tais como protecção de dados, origem de fundos («source of funds»), desvio de fundos, entre outros.
  6. Desenvolver material técnico sobre Corporate Governance para publicações.
  7. Promover conferências e fóruns sobre Corporate Governance em Macau.
  8. Estabelecer contactos com agências reguladoras internacionais, associações profissionais e outras instituições.
  9. Participar em associações/institutos dedicados ao Corporate Governance ou associações/institutos similares e estabelecer parcerias e formas de cooperação com essas entidades.

Instituto de Directores de Moçambique  
O Instituto de Directores de Moçambique (o «IoDMZ») é uma organização privada sem fins lucrativos, que goza de autonomia financeira, administrativa e patrimonial, a qual foi criada com o objectivo de promover o Corporate Governance em Moçambique.

O Instituto de Directores de Moçambique representa administradores, directores e outros executivos de topo da hierarquia das empresas e organizações do sector público e privado, enquanto pessoas individuais que contribuem significativamente para o progresso e para o desenvolvimento da sociedade moçambicana. Estes dirigentes, por ocuparem uma posição de liderança e confiança, são legal e moralmente responsáveis pelo desempenho de uma administração equilibrada e adequada, que beneficie a transparência e a responsabilidade perante os seus accionistas e a sociedade em geral, através de boas práticas de Corporate Governance.


Instituto Superior de Ciências do Trabalho e da Empresa  
O Instituto Superior de Ciências do Trabalho e da Empresa no âmbito das suas actividades de ensino, investigação e prestação de serviços à comunidade é uma instituição universitária que se destina à formação de quadros e especialistas qualificados, cujas competências culturais, científicas e técnicas os tornam aptos a intervir no desenvolvimento sustentado do país. O programa de actividades da instituição é fundamentalmente desenvolvido em três domínios principais: ciências de gestão, ciências sociais e ciências tecnológicas.

Simmons & Simmons Rebelo de Sousa  
A Simmons & Simmons Rebelo de Sousa foi a primeira Sociedade de Advogados internacional a estabelecer uma presença em Portugal. Os seus juristas com uma vasta experiência em vários sectores chave da economia e em áreas de serviço legais prestam apoio aos clientes tanto em questões nacionais como internacionais. Actualmente a entidade parceira é a Sociedade de Advogados Rebelo de Sousa e Associados.

Faculdade de Ciências Económicas e Empresariais (FCEE)  
A Faculdade de Ciências Económicas e Empresariais (FCEE) da Universidade Católica Portuguesa é hoje uma instituição de referência em Portugal, com uma reputação de excelência nos seus vários níveis de ensino: Licenciatura em Economia, Licenciatura em Gestão, Programa de MBA, Mestrados e Programas para Executivos.

Instituto Português de Auditores Internos  
O Instituto Português de Auditoria Interna é uma associação profissional criada em Portugal a 17 de Fevereiro de 1992, sem fins lucrativos. É reconhecido pelo The Institute of Internal Auditors (IIA) como o seu Capítulo (Chapter) nº 253. O IPAI representa em Portugal o IIA e a profissão de auditor interno, para o que promove a associação de todos os profissionais e estudiosos de auditoria interna nas organizações, sejam elas privadas ou públicas.

Faculdade de Economia  
A Faculdade de Economia da Universidade do Porto é uma referência nacional e internacional no campo das ciências económicas e empresariais, quer ao nível da educação quer ao nível da investigação científica. Reconhecida pela qualidade do seu corpo docente que alia a uma elevada craveira académica uma grande experiência prática e capacidade pedagógica, a FEP tem vindo a afirmar-se como um projecto inovador.

Universidades Lusíada  
As Universidades Lusíada procuram Educar e formar homens e mulheres com um forte sentido de cidadania, comprometidos com os valores éticos, sociais, culturais e profissionais, contribuindo, através do ensino, da pesquisa e da divulgação científica, para o desenvolvimento sustentável da humaPromovemos, assim, o desenvolvimento integral dos nossos alunos, preparando-os como pessoas, como cidadãos e como profissionais capazes de se integrarem no mundo do trabalho e intervirem na sociedade de forma equilibrada, com uma formação humanística, crítica e reflexiva, que coloquem a ciência e a técnica sempre ao serviço do homem, colaborando através dos conhecimentos adquiridos na Universidade para a construção de um mundo melhor, baseando-se no respeito dos valores humanos e das exigências da justiça.

Fórum de Administradores de Empresas  
O Fórum de Administradores de Empresas (FAE) é uma instituição sem fins lucrativos, uma associação de gestores de empresas que iniciou a sua actividade em 1979. O FAE agrupa actualmente cerca de duzentos e cinquenta gestores de topo nos mais diversos ramos de actividade e mais de quarenta empresas e grupos empresariais que operam em Portugal. Os objectivos do FAE passam por promover a troca de informações e experiências entre os seus membros, desenvolver a investigação científica e técnica para a concretização de estudos e iniciativas de interesse para o aperfeiçoamento da moderna gestão empresarial e estabelecer ligações entre os sectores público e privado, onde não é descurada uma relação prática e concreta com os governantes.

Ordem dos Advogados  
A Ordem dos Advogados- , criada pelo Decreto n.º 11 715, de 12 de Junho de 1926, remonta à primeira metade do séc. XIX, tendo origem na Associação dos Advogados de Lisboa, cujos Estatutos foram aprovados em 1838, é uma associação pública independente dos órgãos do Estado, sendo livre e autónoma nas suas regras, que tem entre as suas atribuições a promoção do acesso ao conhecimento e aplicação do Direito, bem como contribuir para o desenvolvimento da cultura jurídica e aperfeiçoamento da elaboração do Direito, assim como o zelo pela função social, dignidade e prestígio da profissão de Advogado.

Logo Ordem dos Economistas  
A Ordem dos Economistas, associação profissional de direito público representativa dos licenciados na área da ciência económica, nasceu a 2 de Julho de 1998 (DL n.° 174/98 de 27/6), a partir da transformação da Associação Portuguesa de Economistas (APEC). Tendo sido criada recentemente, a sua história é já longa, nomeadamente pelo contributo dado à afirmação do Economista na sociedade portuguesa.
Consignada no seu Estatuto está uma primeira atribuição que consiste em "Reconhecer o título profissional de Economista aos titulares de licenciaturas na área da ciência económica". Com esse intuito a Ordem organiza a sua actividade no sentido da dignificação e do prestígio da profissão, tendo em conta as vertentes de valorização técnica e das funções ética e social da sua actividade.

Logo Observatório Português de Boas Práticas Laborais  
O Observatório Português de Boas Práticas Laborais - OPBPL - é uma estrutura independente de análise às relações laborais em Portugal, na União Europeia, e no Espaço da Lusofonia e das Sociedades Democráticas, nas quais o Associativismo Sindical e Patronal se constituem como pilares do sistema político, tem como missão divulgar na sociedade, de forma periódica e sistemática, aspectos diversificados da actividade sindical e das relações laborais.O OPBPL publica Estudos sobre as relações laborais e as melhores práticas - nacionais e internacionais -, em matéria de clima e ambiente de trabalho, inclui ainda um Barómetro da Notoriedade dos Dirigentes Sindicais e Patronais portugueses, para além de um Inquérito às Relações Laborais em Portugal.

Associação Fiscal Portuguesa  
A Associação Fiscal Portuguesa é uma associação de direito privado, sem fins lucrativos, independente de interesses políticos e económicos e que tem por fim promover o estudo e a divulgação da Ciência e Técnica fiscais, e, ao mesmo tempo, contribuir para o aperfeiçoamento da legislação fiscal. Desde a sua fundação, em 1965, a AFP é a representante portuguesa na International Fiscal Association (IFA) e no Instituto Latinoamericano de Direito Tributário (ILADT).

Instituto Superior de Contabilidade e Administração do Porto  
O Instituto Superior de Contabilidade e Administração do Porto é uma escola de ensino superior politécnico que tem por missão específica a formação, a investigação, a criação e difusão da cultura e do saber e a prestação de serviços na área das ciências empresariais.

 
 
IPCG©2017 Todos os direitos reservados. Desenvolvido por Angulo Sólido
Form - Mapa do Site - Parceiros - Política de Privacidade - Termos de Utilização
cGov